Página Inicial Notícias Audiência pública nesta sexta, 17, debaterá suspensão dos débitos previdenciários no município de Dourados

Audiência pública nesta sexta, 17, debaterá suspensão dos débitos previdenciários no município de Dourados

17/07/2020 - 11h07

Por SIGMA Assessoria

Nesta sexta-feira, 17, às 17h, a Câmara Municipal de Dourados e o Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Dourados (PreviD) realizarão audiência pública que discutirá o Projeto de Lei Complementar nº 20/2020, de autoria do Poder Executivo, que autoriza o município a suspender o recolhimento da contribuição previdenciária patronal do regime próprio estabelecido pela Lei Complementar nº 108 de 27 de dezembro de 2006.

O debate acontecerá por meio de videoconferência e será transmitido pelo site institucional e canal do YouTube da Câmara Municipal de Dourados, além da página do PreviD no Facebook. A discussão será em torno das implicações do projeto de lei para a sociedade.

Durante a sessão ordinária da última segunda-feira, 13, o diretor-presidente do Instituto, Theodoro Huber Silva, usou a tribuna livre para discorrer sobre projetos de lei apresentados pelo Poder Executivo, que tratam sobre a suspensão da contribuição patronal e alterações no RPPS (Regime Próprio de Previdência Social). O diretor-presidente apontou que o PLC fará com que o PreviD deixe de arrecadar R$ 53 milhões até o mês de dezembro de 2020. Ainda ressaltou que a receita obtida deverá ter redução superior a 50% em média, sendo que a arrecadação mensal é um pouco maior que R$ 9 milhões, sendo reduzida para mais de R$ 3 milhões.

“A folha de aposentadoria do PreviD hoje está em mais de R$ 4 milhões e o município, com esta suspensão, irá passar para o Instituto cerca de R$ 3,7 mil, o que resultaria em um débito de um pouco mais de R$ 400 mil, que teríamos que resgatar de nossos investimentos”, comentou o diretor-presidente do PreviD.

Theodoro ainda apontou que possui outras preocupações com relação a suspensão. Ele afirma que o município terá deixado de passar ao PreviD, na data correta, mais de R$ 100 milhões. “O PreviD poderia estar fechando o ano de 2020 com patrimônio de mais de meio bilhão de reais”, assegurou.
O presidente do Poder Legislativo, vereador Alan Guedes (Progressitas) afirmou que a Lei Federal permite que estes débitos previdenciários sejam prorrogados, na medida da pandemia, contudo, é necessário debater a matéria. “O objetivo da audiência é para que, juntos, possamos entender estes termos. Essa suspensão é possível, desde que se comprove a perda de arrecadação que justifique esta diferença. Se o município apresentar estes dados, tenho certeza que o parlamento será uníssono em entender a gravidade do momento”, completou.

FONTE: Agora MS



Voltar

Rua Jornalista Belizário Lima, 253
Vila Glória
Campo Grande/MS
79004-270

Horário de atendimento

Segunda à Sexta, das 8H00 às 11h30 e das 13h00 às 17h00

Redes Sociais

Copyright © 2020

Site desenvolvido por: